fbpx
WEE1’E32
1R24T1T3TY •

Plástica Ocular e Vias Lacrimais

Plástica Ocular e Vias Lacrimais
6 de julho de 2015

Dra Juliana, médica da CEVIPA, especialista em Plástica Ocular/Órbita e Vias Lacrimais com formação na Santa Casa de São Paulo e University of California San Francisco, orienta sobre a função do especialista em Plástica Ocular / Órbita e Vias Lacrimais e as patologias mais comumente tratadas:

O QUE É PLÁSTICA OCULAR?

A PLÁSTICA OCULAR busca resgatar a função palpebral, orbital e do sistema lacrimal e reverter ou diminuir os efeitos do envelhecimento facial através de uma harmonia na aparência e função das pálpebras. Sempre buscando deixar eventuais cicatrizes escondidas ou pouco visíveis.

QUAIS SÃO AS PATOLOGIAS QUE PODEM SER TRATADAS PELO ESPECIALISTA EM PLÁSTICA OCULAR?

Existem diversas patologias que podem ser tratadas, as mais comuns são:

  • Tumor de pálpebra: podem ter características benignas ou malignas (câncer), depois de retirados pode ser necessária reconstrução para uma melhor aparência estética. O resultado sobre a natureza do tumor retirado somente é confirmado após análise em laboratório.

plastica-ocular-01

  • Ectrópio: Com a idade, cicatrizes ou outras patologias associadas, a pálpebra inferior pode tornar-se virada para fora. Isso ocasiona maior exposição do olho, pelo fechamento da pálpebra ficar incompleto ao piscar e ao se fechar os olhos, podendo ocasionar vermelhidão, irritação ocular, lacrimejamento e machucados na córnea.

plastica-ocular-02

  • Entrópio: Pálpebras viradas para dentro que podem ou não ser acompanhadas de triquíase, que é a denominação de quando os cílios tocam o olho. A triquíase costuma deixar os olhos muito sensíveis e irritados. A simples retirada dos cílios não costumam tratar definitivamente, já que os cílios voltam a crescer após aproximadamente 6 semanas e causar os mesmos sintomas. O tratamento pode ser a cauterização da base do cílio ou quando muito numerosos, a retirada da porção da pálpebra mais afetada.
  • Ptose: A pálpebra encontra-se “baixa” podendo causar sintomas estéticos e diminuição do campo de visão superior.

plastica-ocular-03

  • Há também possibilidade de tratamentos estéticos como aplicação de toxina botulínica (botox) para rugas, blefaroplastia e preenchimento, por exemplo.

QUAL A FUNÇÃO DO CANAL DA LÁGRIMA?

Sua principal função é drenar a lágrima produzida.

O ponto lacrimal esta localizado na parte interna da pálpebra inferior e superior e drena a lagrima até dentro do nariz.

Pode não estar funcionante por diversos motivos, sendo os mais comuns: obstrução do ponto lacrimal, ponto lacrimal fora da posição correta devido a uma alteração na pálpebra ou entupimento das vias lacrimais.

plastica-ocular-04

O QUE ACONTECE CASO O CANAL DA LÁGRIMA NÃO ESTEJA FUNCIONANTE?

Pode haver lacrimejamento excessivo e uma condição chamada dacriocistite, em que após o entupimento há uma infecção dentro do canal da lágrima, ocasionando dor e vermelhidão local. A dacrioscistite é considerada uma condição grave, devendo ser tratada com antibiótico e caso não melhore, necessita cirurgia de urgência.

plastica-ocular-05

A DACRIOCISTITE PODE POSSUIR ALGUMA COMPLICAÇÃO?

Sim, pode evoluir para uma infecção da pele em volta, condição chamada de celulite pré septal ou uma infecção mais profunda, chamada de celulite pós septal que requer internação com antibioticoterapia endovenosa.

COMO EVITAR ESSAS COMPLICAÇÕES?

O ideal é que o tratamento seja realizado sem inflamação e infecção ativa.

Uma vez diagnosticado a obstrução das vias lacrimais, deve-se realizar seu tratamento, conforme indicação médica, geralmente através da cirurgia chamada dacriocistorinostomia que pode ser realizada por via aberta e em algumas circunstâncias por via endoscópica.

Assista o vídeo abaixo e confira mais informações:

Postado em Blog por cevipa