O que é a Miopia?

O que é a Miopia?
5 de agosto de 2016

Dr. Michel Rubin, médico oftalmologista da CEVIPA, especialista em cirurgia refrativa, catarata e glaucoma com formação na Santa Casa de São Paulo e University of California San Francisco, lhe preparou um material explicativo para que você compreenda sobre sua miopia e tenha acesso a todas opções para tratamento e assim tome a melhor decisão para o seu caso. Confira:

MIOPIA: O QUE É E PORQUE ELA OCORRE?

Representa a ametropia mais freqüente e sua incidência vem aumentando.

A causa envolve fatores genéticos e ambientais. Alguns estudos vêm demonstrando que a falta de atividades ao ar livre, algo tão comum nos dias de hoje, pode estar relacionada ao seu aumento.

Olhos míopes costumam ter um diâmetro axial (tamanho) aumentado e/ou córnea com maior curvatura.

A imagem é focada antes da retina, isso produz baixa visão principalmente para longe. Seu grau costuma aumentar progressivamente, até estabilizar geralmente por volta dos 20 anos de idade. Acima dos 40 anos de idade, graus baixos de miopia podem deixar a visão boa para perto e ruim para longe sem uso correção (óculos ou lente de contato).

O uso de óculos ou lentes de contato, através de uma lente côncava, direciona a imagem formada no plano da retina, deixando a visão nítida.

miopia-1

 

QUAL A IMPORTÂNCIA DAS CONSULTAS OFTALMOLÓGICAS REGULARES?

Além de mudanças no grau gerarem visão borrada, podem causar cansaço visual e dor de cabeça. Há maior chance no desenvolvimento de algumas patologias em míopes, duas delas são glaucoma e descolamento de retina.

COMO A MIOPIA PODE CAUSAR DESCOLAMENTO DE RETINA? HÁ COMO EVITAR ISSO?

Grau elevado de miopia costuma estar associado a uma retina frágil, o que potencializa o risco de descolamento de retina, sendo esta uma condição grave, que embora apresente tratamento cirúrgico pode levar a sequelas visuais ou mesmo perda da visão. É possível realizar prevenção, com avaliação periódica da retina através do mapeamento de retina. No caso de detecção de rotura (buraco) ou mesmo uma fragilidade que predisponha a retina a descolar, pode-se realizar tratamento a laser, onde a área frágil é reforçada. Portanto pacientes com miopia elevada (acima de 4 graus) devem realizar ao menos um exame de mapeamento de retina ao ano.

miopia-2

IMAGEM DEMONSTRA ROTURA E DESCOLAMENTO DE RETINA EM UM PACIENTE COM ALTA MIOPIA.

 

QUAIS AS OPÇÕES PARA TRATAMENTO?

Há várias opções: óculos, lentes de contato, cirurgia refrativa e facectomia. A possibilidade e indicação de cada uma delas leva em conta diversos fatores, cada um com suas vantagens e desvantagens.

  • Óculos: Costumam ser bem tolerados e propiciar uma boa qualidade visual. Entretanto em graus altos, os óculos podem causar distorção na forma e tamanho dos objetos, o que pode prejudicar a qualidade visual. Tal fato ocorre principalmente pela distância que há entre seus olhos e o óculos e é proporcional de acordo com o grau apresentado.  Seu uso pode ser um problema na prática de atividades esportivas e aquáticas, dificultar a maquiagem em mulheres e causar incômodo estético.

Confira dicas para escolher seus óculos:

  • Lentes de contato: Pode fornecer qualidade visual excelente, com menos distorções visuais, mesmo em graus elevados, em comparação ao óculos. Pode ser uma boa opção para uso diário ou mesmo para uso esporádico e práticas esportivas. Requer cuidados rigorosos no manuseio e limpeza para ser usada com segurança. Essa necessidade, além de ter que ser retirada diariamente, pode causar desistências para seu uso.

miopia-3

  • Cirurgia refrativa: Regulariza a córnea através do uso de laser, deixando-a mais plana, desta forma a imagem passa a ser formada na retina, propiciando uma excelente qualidade visual, reduzindo ou mesmo eliminando a necessidade no uso de óculos e lentes de contato. Houve grande avanço na tecnologia nos exames e laser, tornando a cirurgia refrativa com alta segurança e previsibilidade. A cirurgia é realizada com anestesia local (colírio), tem duração em torno de 10-15 minutos e uma rápida recuperação visual.
  • Entretanto há critérios para sua indicação, sendo que alguns candidatos possuem sua cirurgia contra indicada, seja por alterações clínicas ou em exames. A cirurgia somente será indicada após preencher critérios rigorosos de segurança.

cirurgia-refrativa-4

  • Facectomia com implante de lente intraocular: Acima dos 50 anos, pode haver possibilidade da facectomia, que é a retirada da lente natural dos olhos, com sua substituição por uma lente intraocular. Houve grande avanço na técnica, aparelhos e lente intraoculares, sendo atualmente uma cirurgia com possibilidade de correção de miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia, apresenta alto índice de segurança e rápida recuperação visual. Pode deixá-lo menos ou, na maior parte das vezes, independente do uso de óculos e lentes de contato tanto para sua visão de longe quanto para a visão de perto, mesmo que tenha usado óculos ou lentes na maior parte da vida. Avaliação criteriosa, através de exames clínicos e laboratoriais deve ser realizada para avaliar a indicação cirúrgica.

Assista o vídeo abaixo e confira mais informações:

Agora que você já sabe mais sobre miopia poderá avaliar qual tipo de tratamento é mais adequado para você! Não existe uma resposta correta, já que as necessidades e incômodos com um ou outro tipo de correção é algo muito individual.

Caso tenha qualquer dúvida, não hesite em nos contactar, através do e-mail: atendimento@cevipa.com.br ou pelo telefone (41) 3029.0099.

Postado em Blog por cevipa