fbpx
WEE1’E32
1R24T1T3TY •

Expedicionários da Saúde

Expedicionários da Saúde
20 de setembro de 2018

Dia 07/09, data na qual comemoramos o dia de nossa independência, nosso diretor clínico Dr. Michel Rubin participou de um projeto voluntário realizado pela ONG Expedicionários da Saúde, que teve como objetivo levar atendimento médico especializado para populações indígenas que por natureza vivem isoladas.

O projeto teve início no aeroporto de Campinas, onde nosso diretor embarcou em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) com destino a imperatriz do Maranhão, onde o povo Krikati recebeu o grupo de braços abertos em seu quintal.

O grupo EDS foi composto de oftalmologistas, cirurgiões gerais, anestesistas, pediatras, ginecologistas, enfermeiros e uma excelente equipe que cuidou de toda logística e tornou possível realizar atendimento e cirurgias aos índios com excelente estrutura montada.

Foram atendidas diversas etnias, sendo realizada a triagem com equipamentos móveis em diferentes aldeias com o acesso feito por helicóptero. Casos cirúrgicos foram encaminhados a Aldeia São José onde estava montada toda a estrutura de atendimentos e cirúrgicas.

Com mais de 200 cirurgias realizadas, 304 olhos voltaram a enxergar, tudo isso graças ao trabalho incrível em equipe dos voluntários.

Mais de 400 óculos foram doados.

CRIANÇAS!
Foi meu símbolo desta expedição.
Talvez pelo carinho que sempre tive por elas, por ter feito o primeiro exame da maioria das 5 crianças operadas, por ter filhos ou também por sentir muito ao ver os indiozinhos com todo sua potencial energia, cabisbaixos pela cegueira da catarata que estava deixando-as cegas.
Como tudo grande na vida, não seria fácil, realizar uma cirurgia deste porte, com anestesia geral em um centro cirúrgico montado provisoriamente em uma aldeia indígena era um desafio e envolvia uma logística especial e grande mobilização multidisciplinar. Devido ao isolacionismo natural dos índios, está provavelmente seria sua única chance.
A equipe maravilhosa da EDS fez isso e recebemos a melhor recompensa possível, presenciar as crianças já no dia seguinte, maravilhadas e interagindo com o novo mundo que se mostrava é algo que jamais esquecerei. Sinto-me honrado em fazer parte deste grupo, ano que vem tem mais!” – Dr. Michel Rubin

34.000 indígenas de diversas etnias, 304 olhos voltaram a enxergar, 242 cirurgias de hérneas e outras necessidades, 5.000 pessoas diagnosticadas, 12.000 exames e procedimentos realizados, e tudo isso graças ao trabalho incrível feito pelo grupo Expedicionários da Saúde.

Postado em Blog por Cevipa Geral