fbpx
WEE1’E32
1R24T1T3TY •

Dúvidas frequentes sobre a Conjuntivite

Dúvidas frequentes sobre a Conjuntivite
15 de outubro de 2018

 

O que causa e quais são os sintomas?

Conjuntivite é a reação alérgica que ocorre nos olhos e pálpebras, pode ser causada por exposição a mofo, ácaro, pólen, pelos de animais, pó, maquiagens, tintas e solventes, dentre outros.

Coceira, ardência, vermelhidão, inchaço nas pálpebras, sensação de corpo estranho, incômodo com luz (fotofobia) e secreção ocular são alguns dos sintomas mais comuns. Embora não seja frequente, pode haver associação de rinite, asma e alergia na pele. O tratamento por medicações orais e nasais não costuma melhorar os sintomas nos olhos, que geralmente precisam de tratamento específico tópico (colírio).

A intensidade dos sintomas costuma ser leve, porém pode haver casos severos que podem inclusive resultar em complicações com sequelas visuais. Úlceras de córnea, cicatrizes corneais e até mesmo perfuração ocular podem ocorrer em casos graves.


Conjuntivite com muita frequência?

Os sintomas da alergia ocular, que causa uma espécie de conjuntivite alérgica, podem ser confundidos com conjuntivites virais. Ao contrário da conjuntivite viral, a alergia ocular costuma ser recorrente, sendo que o intervalo das crises podem variar de semanas a anos, os sintomas juntamente com exame oftalmológico torna possível o diagnóstico preciso.

 

Faz mal coçar os olhos?

Além de formar um círculo vicioso pode até mesmo piorar os sintomas. Coçar os olhos pode resultar em machucados na córnea e levar a uma fragilidade em que a córnea tende a ficar em formato de cone com piora progressiva, essa patologia chama-se ceratocone e uma vez presente deve ser diagnosticada o mais rápido possível.

 

Existe alguma idade em que é mais frequente a conjuntivite?

Embora qualquer um possa apresentar alergia ocular, a principal faixa etária afetada é a infância, onde os sintomas costumam ser mais exuberantes. Embora possa persistir, a alergia ocular costuma melhorar progressivamente a partir da adolescência.

 

Existe só um tipo de conjuntivite?

Existem diversos tipos de conjuntivite, entre eles:

  • SAZONAL – Em locais com estações do ano bem definidas, costuma ocorrer na primavera por exposição ao pólen. Pode estar associada a quadros alérgicos como rinite e asma.
  • PERENE – Costumam apresentar sintomas frequentes, com exposição principalmente a ácaro.
  • CERATOCONJUNTIVITE ATÓPICA – Costuma associar-se a dermatite atópica (lesão alérgica em pele). Esta forma costuma ser mais agressiva e estar associadas mais frequentemente a complicações com lesão na córnea.
  • CONJUNTIVITE PAPILAR GIGANTE – Cursa com reação exuberante na conjuntiva (parte interna das pálpebras) que são chamadas de papilas gigantes. Essas papilas costumam causar muito incômodo. Quando não melhoram após tratamento clínico, podem necessitar ressecção cirúrgica.

 

Algumas recomendações para o controle da conjuntivite:

  • Evitar limpar a casa com vassouras, espanadores que acabam levantando muito pó. Prefira panos úmidos.
  • Utilizar produtos neutros para limpeza.
  • Evitar bichos de pelúcia e cortinas de tecido (principalmente dentro de quartos).
  • Manter a limpeza do filtro do ar condicionado em dia.
  • Lavar roupas que estão guardadas há muito tempo antes de usar.
  • Manter o ambiente arejado e livre de pó.
  • Utilizar fronhas e edredons laváveis.

Casos leves podem necessitar tratamento com anti-alérgico local (colírio) apenas quando apresentar sintomas. Compressas geladas também locais contribuem para o alívio dos sintomas. Caso os sintomas se mantenham ou reapareçam com muita frequência, pode ser necessário tratamento crônico.

Casos graves podem necessitar tratamento com drogas imunossupressoras, complicações devem ser identificadas precocemente e necessitam tratamento específico.

 

Confira mais algumas informações no vídeo feito pelo especialista Dr. Michel Rubin.

  

Postado em Blog por Cevipa Geral